A misteriosa Civita di Bagnoregio

Brasileiro precisa de visto para entrar na Europa?
11/08/2023
Alcobaça e Inês de Castro
15/09/2023
Mostrar Tudo

A misteriosa Civita di Bagnoregio

Civita di Bagnoregio, tem uma origem muito antiga, remonta ao tempo dos etruscos e hoje é conhecida como “a cidade que está morrendo”, é uma das cidades mais pitorescas e singulares da Itália, situada na região de Lazio, ela fica no topo de uma colina e é acessível apenas por uma ponte pedonal.

Rodeada pelos rios Chiaro e Torbido, além de cercada — e protegida — pelo Vale de Calanchi, portanto, está em uma posição absolutamente estratégica, de um ponto de vista defensivo-militar.

Economicamente, naquela época, a cidade também estava propositalmente bem-posicionada economicamente, isso porque, a foz próxima do rio Tibre constitui uma importante via comercial e de comunicação.

Os etruscos, que ali viviam antes da chegada dos romanos, tinham uma cultura própria e saberes locais muito relevantes e ricos, possuindo até mesmo conhecimento sobre terremotos e estruturas próprias destinadas a proteger a aldeia. Todavia, com a chegada dos romanos, e ao longo do tempo, dos visigodos, bizantinos, lombardos, e, por fim, tendo sido dada à Igreja por Carlos Magno, as obras ali existentes foram sendo desconsideradas e logo a região caiu em decadência, até que foi, por fim, praticamente, abandonada.

Ao longo dos séculos o morro em que se localiza a Civita di Bagnoregio vem sendo minado pelos diferentes processos erosivos recorrentes no local — os riachos, a chuva e o vento. Por isso mesmo ela foi descrita como “città che muore” (a cidade que está morrendo).

Fato interessante é que lá nasceu um monge e filósofo franciscano, São Boaventura, que foi um dos principais biógrafos de São Francisco de Assis e também foi amigo de São Tomás de Aquino, mas, infelizmente, sua casa não existe mais, pois devido à erosão, despencou da beira do penhasco.

Hoje, a vila de Civita di Bagnoregio é um pequeno centro de cidade onde o tempo parece ter parado. Só pode ser alcançada a pé, com uma longa caminhada por uma ponte de concreto construída para os poucos cidadãos que ali permanecem e para os turistas que vão visitá-la de todo o mundo.

O risco da cidade desaparecer é real e viria do fato de a rocha, onde a cidade fica empoleirada se erodir, ao mesmo tempo, isto aconteceria, também, devido aos abalos sísmicos ocorridos ao longo de toda a sua história. Por isso, desde o século XVI os habitantes de Civita di Bagnoregio começaram abandonar a cidade, passando a se instalar na vila ao lado, Bagnoregio. Inclusive, no final do século XVII (1695) aconteceu um grande terremoto que acelerou o declínio da cidade.

Mas como ela é uma cidade extremamente turística, existem planos para reforçar a estrutura da cidade. Planeja-se usar hastes de aço ao redor da rocha e assim evitar mais danos geológicos.

O que você conhecerá nessa linda cidade:

  1. A Ponte Pedonal: Antes mesmo de entrar na cidade, você será presenteado com vistas espetaculares enquanto caminha pela ponte pedonal que leva a Civita. A caminhada dá uma perspectiva única do isolamento geográfico da cidade.
  2. Porta Santa Maria: Esta é a principal entrada para Civita e data do século XII. A porta é decorada com figuras de leões, grifos e uma cabeça humana.
  3. Piazza San Donato: Esta praça é o coração de Civita e é onde você encontrará a principal igreja da cidade, a Chiesa di San Donato, que data do século VI. Restaurada no século XVI. Ali são mantidas obras muito únicas e importantes da Itália, como um crucifixo de madeira do século XV, da escola de Donatello, e um afresco da escola de Perugino.
  4. Chiesa di San Donato: Embora a igreja tenha sofrido várias reconstruções ao longo dos séculos, ainda abriga um belo piso em estilo cosmatesco e uma crucificação de madeira do século XV.
  5. Museu Geológico e das Terras: você poderá entender melhor sobre a geologia da região e explica por que Civita está em risco constante de erosão.
  6. Vistas panorâmicas: Devido à sua localização elevada, Civita oferece vistas panorâmicas deslumbrantes sobre o Vale do Tíber e a paisagem circundante. Há vários pontos de observação espalhados pela cidade onde você pode parar e apreciar a vista.
  7. Ruas e becos: Uma das melhores coisas a fazer em Civita é simplesmente passear por suas ruas estreitas e becos. A cidade tem uma atmosfera mágica e parece que o tempo parou.

Ao visitar Civita di Bagnoregio, lembre-se que a cidade está em risco constante de erosão, o que torna sua visita ainda mais especial, pois é um lembrete da fragilidade e beleza da natureza e do patrimônio cultural.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − oito =

O conteúdo de texto, foto e vídeo do site CIDADANIA TUTTO A POSTO não pode ser copiado ou reproduzido sem autorização prévia.

Quer saber se tem direito a Cidadania Italiana ou Nacionalidade Portuguesa? Clique no botão abaixo e faça uma pré-consulta.
FAÇA UMA PRÉ-CONSULTA GRATUITA!
Fazer pré-consulta