É possível utilizar a nota do Enem para entrar em universidade portuguesa?

Foto de olia danilevich no Pexels
Existe alguma maneira do processo de retificação andar mais rápido?
30/04/2021
Foto de Myicahel Tamburini no Pexels
Meu pai (mãe, avô, avó) não quer retificar o sobrenome, posso pedir a retificação sem ele(s) saber(em)?
28/05/2021
Mostrar Tudo

É possível utilizar a nota do Enem para entrar em universidade portuguesa?

Sim, é possível!

Muitas instituições portuguesas firmaram acordo com o INEP para que os brasileiros tenham a oportunidade de aproveitar os resultados do Enem para ingresso em curso de graduação em Universidades Portuguesas.

Os convênios começaram em 2014, sendo a pioneira, a Universidade de Coimbra, hoje,  já são mais de 50 instituições portuguesas que tem convênio com o INEP, são elas:

  1. Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria)
  2. Instituto Politécnico de Beja (IPBeja)
  3. Instituto Politécnico do Porto(IPP)
  4. Instituto Politécnico de Portalegre (IPPortalegre)
  5. Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA)
  6. Instituto Politécnico de Coimbra (IPC)
  7. Universidade de Aveiro (UA)
  8. Instituto Politécnico de Guarda (IPG)
  9. Universidade de Lisboa (ULisboa)
  10. Universidade do Porto (U.Porto)
  11. Instituto Politécnico de Viseu (IPV)
  12. Instituto Politécnico de Santarém (IPSantarem)
  13. Universidade dos Açores (UAC)
  14. Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (Cespu)
  15. Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULusófona)
  16. Instituto Politécnico de Setúbal (IPS)
  17. Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB)
  18. Universidade Lusófona do Porto (ULP)
  19. Universidade Portucalense (UPT)
  20. Instituto Universitário da Maia (Ismai)
  21. Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida (Ispa)
  22. Universidade Lusíada (ULusíada)
  23. Universidade Lusíada-Norte (ULusíadaNorte)
  24. Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC)
  25. Escola Superior Artística do Porto (ESAP)
  26. Universidade Europeia (UE)
  27. Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE)
  28. Universidade Autônoma de Lisboa (UAL)
  29. Instituto Politécnico da Lusofonia (Ipluso)
  30. Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha Portuguesa (ESSNorteCVP)
  31. Instituto de Estudos Superiores de Fafe (IESFafe)
  32. Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes (Ismat)
  33. Instituto Superior Dom Dinis (Isdom)
  34. Instituto Superior de Gestão (ISG)
  35. Instituto Superior de Gestão e Administração de Santarém (Isla Santarém)
  36. Instituto Superior de Gestão e Administração de Gaia (Isla Gaia)
  37. Instituto Português de Administração de Marketing (Ipam) – Lisboa
  38. Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC)
  39. Instituto Português de Administração de Marketing (Ipam) – Porto
  40. Universidade NOVA de Lisboa

É importante deixar claro que para concorrer a uma vaga nessas universidades, o candidato deve ser brasileiro. Além disso, caso você seja morador há mais de dois anos de forma ininterrupta em Portugal, também não é possível a utilização de nota do Enem. Ainda, para se inscrever, é preciso  comprovar que concluiu o Ensino Médio.

Vale lembrar que a nota do Enem vale apenas para acesso aos cursos de licenciatura (aqui no Brasil chamamos de graduação), ou seja, para Mestrado e Doutorado (que lá em Portugal se chama Doutoramento), não é possível aproveitar a nota do Enem.

Como no Brasil, cada curso tem uma nota de corte dependendo da concorrência, por isso, é importante verificar qual a nota de corte no site da instituição portuguesa que você pretende estudar. Acesse o site da universidade e leia o edital de abertura.

As notas têm classificação diferente em Portugal, lá, a classificação, em sua maioria, é de 0 a 200 pontos,  enquanto a pontuação do Enem é de 0 a 1.000 pontos.

Para se candidatar, é preciso que você tenha prestado o Enem no Brasil no ano de sua candidatura ou até dois anos antes. Você deve se candidatar no site da universidade escolhida, verificar os requisitos, nota e calendário. Lembrando que o ano letivo em Portugal (e na Europa de forma geral), tem início em setembro.

E quanto custa ?

Algumas universidades, como a de Algarve, tem inscrição gratuita, outras, a taxa de candidatura varia de €20 a €110.

Em Portugal, tanto o ensino Público quanto o privado são pagos, sendo que o valor varia conforme a instituição de ensino e o curso escolhido. O valor costuma variar entre 3 mil e 8 mil euros por ano.

Os candidatos melhores classificados e/ou bolsistas podem ser contemplados com descontos e pagarem taxas anuais inferiores,

O custo mensal com alojamento, material escolar, transporte, alimentação e outras despesas básicas varia de €300 a €500. Algumas instituições possuem a opção de incluir alojamento e alimentação na anuidade do curso.

Estudar no exterior é o sonho de muitos brasileiros, por isso, programe-se, se dedique aos estudos para que você possa tirar o melhor proveito desta experiência.

 

Veridiana Petri
OAB/SP 348.682
OA/PORTO 64073P

Advogada Brasil e Portugal, ítalo-brasileira, graduada pela Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, Especialista em Relações Internacionais, pós-graduação em Direito Notarial e Registral/2021, pós-graduação em Direito Internacional e Direitos Humanos/2022.

E-mail: veridianatuttoaposto@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 3 =

O conteúdo de texto, foto e vídeo do site CIDADANIA TUTTO A POSTO não pode ser copiado ou reproduzido sem autorização prévia.

Quer saber se tem direito a Cidadania Italiana ou Nacionalidade Portuguesa? Clique no botão abaixo e faça uma pré-consulta.
FAÇA UMA PRÉ-CONSULTA GRATUITA!
Fazer pré-consulta