LUCCA E A MINHA CIDADANIA ITALIANA

ERROS QUE IMPEDEM OU ATRASAM SEU PROCESSO DE CIDADANIA
17/08/2017
Dupla cidadania: Como usar para viajar
24/08/2017
Mostrar Tudo

LUCCA E A MINHA CIDADANIA ITALIANA

Lucca é uma cidade renascentista na região da Toscana, que fica pertinho de Florença (uma hora de trem), e vale muito a pena conhecer, porque, além de outras coisas, ela preserva os muros (Le Mura) da Idade Média, que hoje é um parque ao redor de toda a cidade. Esses muros foram construídos, e reconstruídos durante o período de 1504 a 1648, e até hoje preservam características dessa época, são mais de 4 quilômetros.
Não se sabe ao certo quando Lucca foi fundada, mas ela está numa região estratégica e por isso, seu território foi muito utilizado durante o Império Romano (e mesmo após sua queda), para proteger Roma, inclusive, foi lá que por volta de 60 A.C, César, Pompeu e Crasso se encontraram e renovaram o pacto de governo, conhecido como Primeiro Triunvirato.
No século XIV, tornou-se uma das mais ricas e influentes cidades da Itália, ficando famosa na Europa pela produção de tecidos de seda.
Mas o que Lucca tem a ver com cidadania italiana? Pra vocês, talvez, nada, mas pra mim, essa cidade é muito importante, porque foi lá que nasceu meu bisnonno e foi através dele que eu conquistei minha cidadania italiana.

Meu bisnonno era padeiro em Lucca e se apaixonou por “una bella ragazza”, acontece que ela era de família rica e os pais dela não queriam que eles se casassem. O bisnonno resolveu isso, casou com a minha bisnonna no final de 1881 e fugiram para o Brasile. Eu não sei muito mais do que isso sobre a vida deles, mas imaginem que chegaram aqui enquanto o Brasil ainda era Império. Gostaria de saber mais sobre eles, mas infelizmente são histórias que se perdem ao longo do tempo. Outra coisa interessante que sei, é que o vapor no qual eles viajaram, naufragou e hoje é ponto de mergulho em Pernambuco, na cidade de Ponta de Pedras.
Essas eram as informações que eu tinha dele, nada mais. Com isso, eu comecei a perguntar na minha família se alguém sabia mais alguma coisa e consegui mais alguns dados. Por isso, sempre falo para vocês, conversem com a sua família, insista, seja chato, mesmo; vocês conseguirão informações e reconhecerão a cidadania, não ignorem as informações dos mais velhos. E mais, sentar e conversar com eles, escutar as histórias de família, é uma delícia!
Praticamente toda a minha família é descendente de italianos, esse era o ramo mais fácil de eu conseguir fazer meu processo, mas me lembro com muito carinho dos meus avós e tios-avós contando histórias dos outros italianos da minha família. Não perca essa oportunidade, de verdade.
Comecei a “caça” da certidão de nascimento dele e dos outros documentos e, de pouquinho em pouquinho, fui conseguindo juntar os documentos todos pra realizar meu processo. Mandei e-mail pra Diocese de Lucca, pedindo as certidões, e eles me responderam em pouquíssimo tempo, dizendo que estavam enviando. Fiquei eufórica, porque a maioria das Dioceses, ou mesmo dos Comunes, não costumam responder e-mails, e eles responderam, e estavam enviando!!! Quão fantástico é isso?!?! Quando chegaram, eu lia e relia aquelas certidões, não acreditando que aquilo estava acontecendo.
Depois, fui juntando o restante da documentação brasileira, traduzi tudo e, na época, ainda não tinha o apostilamento e, por isso, passei noites e noites acordada tentando agendar a legalização da documentação no Consulado da Itália em São Paulo, quando consegui, comemorei!
Quase não dormi na noite anterior à ida ao Consulado, cheguei lá nervosa (sem necessidade nenhuma, porque era super tranquilo), legalizaram tudo e saí de lá feliz da vida e só pensando: “agora é só ir, nem acredito nisso!”. Quando vocês estiverem com a documentação toda pronta, vocês vão entender muito bem este sentimento.
E aí, com a ajuda de uma amiga, fui entrando de cabeça nesse mundo da cidadania e contratei uma assessoria pra me auxiliar nos trâmites na Itália. Com aquele frio na barriga, embarquei e fui parar lá na Sicília pra fazer minha prática. Enquanto esperava o vigile passar, fui fazendo meus planos, afinal de contas, eu precisava conhecer Lucca e a igreja na qual o nonno foi batizado. O vigile passou, protocolei meus documentos no Comune e fui para a Toscana.
Cheguei em Florença e, obviamente, passei alguns dias naquela cidade maravilhosa, mas sempre pensando no momento de pegar o trem e ir pra Lucca.
O dia chegou, fui pra Santa Maria Novella (estação de trem de Florença), comprei minha passagem, que no post sobre como andar de trem pela Itália eu contei pra vocês, e viajei para Lucca.
Nunca vou me esquecer da chegada. Saí da estação e já dei de cara com os muros; sabe aquela sensação de “Uau”? Sim, foi isso, eu olhei aqueles muros e achei a coisa mais linda do mundo (e pensar que meu nonno saiu dali), é indescritível o que eu senti. Para entrar na cidade, tive que passar pelos muros, e antes mesmo de ir pro meu hotel, eu tive que dar uma volta por eles, porque é realmente incrível!
Cheguei no hotel, larguei minhas coisas e fui pra Basílica de San Frediano, onde o nonno foi batizado. Ela é uma das igrejas mais antigas de Lucca, datada da metade do Século XII, e na fachada há um mosaico de ouro do século XIII, em estilo bizantino, representando a Ascensão de Cristo.
Caminhar por qualquer rua na Itália é voltar no tempo e curtir aqueles lugares lindos, mas andar na cidade do bisnonno, é algo único. Chegando na S. Frediano, entrei e me encantei, a nave central é suportada por arcos, que por sua vez, são suportados por colunas retiradas do anfiteatro romano da cidade (que hoje não existe mais, mas não deixa de ser uma outra atração imperdível), logo quando você entra, do lado direito, está a pia batismal, Fonte Lustrale, datada do século XII. Imaginem só, eu que sou apaixonada por História, estar em um lugar em que a história da minha família começou, simplesmente indescritível! Depois dessa experiência única, agora, quero visitar as outras cidades dos meus outros antenatos! 🙂

SAN FREDIANO

Basilica di San Frediano

IMG_2320

Fonte Lustrale

Uma comida tradicional de Lucca, que inclusive meu bisnonno fazia, é um pão chamado Buccelatto, feito com anis e passas, é simplesmente delicioso. De vez em quando eu faço, mas comer lá, claro, é muito mais gostoso, né? Então, quando em Lucca, não deixem de experimentar o Buccelatto!
Lucca tem lugares lindos pra se conhecer, e por isso, fiz uma listinha do que vale a pena.
Se você não tem muito tempo, não tem problema, Lucca é uma cidade que dá para conhecer seus pontos principais em 1 dia.
A melhor forma de conhecer a cidade é a pé ou de bicicleta.

LE MURA

IMG_2357

Como eu disse, os muros foram construídos entre 1504 e 1648, foram transformados em parque durante o século XIX.
Caminhar pelos muros, fazer um piquenique, sentar nos bancos, ver o pôr do sol, alugar uma bike, são algumas das coisas que você pode fazer no que antigamente protegia a cidade.
Daqui é possível avistar as duas torres mais conhecidas da cidade, a Torre Guinigi e a Torre das Horas.

TORRE GUINIGI

IMG_2277

Datada de 1300, é a principal torre da cidade, tendo sua arquitetura em estilo românico-gótico. A sua característica principal é o jardim no telhado da torre. São carvalhos que simbolizam o renascimento e a renovação.
Você subirá, mais ou menos, 230 degraus, e terá uma vista panorâmica da cidade. Pode subir que vale a pena!

DUOMO DI SAN MARTINO

Cattedrale-San-Martino

A catedral da cidade, foi erguida no século XI,  tem uma fachada impressionante, em estilo românico-pisano, sendo seu interior em estilo gótico. É muito bonita de se ver, os detalhes, as obras de arte com influência renascentista que estão em seu interior, valem a visita.
Uma dica: Em nenhuma igreja na Itália pode-se entrar de regata ou shorts, por isso, no verão, carregue sempre uma canga, um xale, algo pra se cobrir, senão você perderá as belezas arquitetônicas das igrejas.

PIAZZA DELL’ ANFITEATRO

FullSizeRender 19

Praça do Anfiteatro e as cadeiras pro festival de jazz.

Você vai caminhar pela Via Fillungo e chegará a esta praça. Não espere encontrar um antigo anfiteatro romano, porque ele não existe mais, o que existe é a forma oval, típica desse tipo de construção da época, cercado por prédios medievais, que foram construídos, usando-se a estrutura deste antigo anfiteatro.
Existem muitos cafés e restaurantes aqui. Eu, sinceramente, não fiquei em nenhum, porque são bem turísticos, então o preço é bem salgado.
Na época em que estava lá, teve um festival de jazz na cidade, e nessa praça tiveram vários shows, passei um dia inteiro escutando jazz ali!
Lucca é uma cidade bem cultural, então, antes de ir, veja o que está rolando na cidade e aproveite!

CHIESA E BATTISTERO DI SAN GIOVANNI E SANTA REPARATA

CHIESA E BATTISTERO DI SAN GIOVANNI E SANTA REPARATA

Igreja, batistério e museu em um só lugar (praticamente um combo. rs). É belíssimo apreciar suas muralhas e sua arquitetura com influência gótica.
Aliás, Lucca é conhecida como a cidade das 100 igrejas, por ter essa quantidade de igreja por lá. Por isso, se perca pelas ruas, pela arquitetura da cidade e das igrejas, porque são todas parecidas, mas todas diferentes, e vale a pena ficar observando, passeando e viajando pela arquitetura.

CHIESA DI SAN MICHELE IN FORO

IMG_2365

Essa igreja tem uma curiosidade, porque se chama “In Foro”? Porque foi construída onde antes era o antigo Forum Romano.

A fachada do século XIII é impressionante, com esculturas lindas. No alto, há uma escultura de São Miguel Arcanjo e no canto direito uma estátua de uma Madonna, que foi esculpida por Matteo Civitali em celebração ao fim da praga de 1476.

PIAZZA NAPOLEONE

Comumente chamada de Piazza Grande, é a principal praça da cidade.
Aqui se encontra o Palazzo Ducale, que hoje é a sede da Província de Lucca.
No verão, aqui acontecem alguns shows e eventos bem legais.

PALAZZO MANSI

Edifício do século XVII, em estilo rococó, que hoje abriga a pinacoteca da cidade, com obras do renascimento, do século XVIII, tapeçarias, retratos da família Medici, obras em estilo flamengo e muitas outras.
Vale muito a pena a visita se você tiver mais de um dia na cidade.

Lucca é encantadora, uma típica cidade toscana, com sua arquitetura maravilhosa e suas ruas cheias de vida. Sempre tem algum músico tocando pelas ruas, algum festival acontecendo. Inclusive, é lá que acontece a Comics & Games, um tipo de Comic Con européia.
Estando na região, não deixe de conhecer.
E quem sabe um dia eu faço a viagem de volta do nonno?

 

Veri 11.19-6144

Veridiana Petri
OAB/SP 348.682
Advogada, ítalo-brasileira, graduada pela Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, pós graduação em Relações Internacionais com ênfase em Direito Internacional pela Faculdade Ibmec/Damásio.
E-mail: veridiana@cidadaniatuttoaposto.com.br

19 Comments

  1. Rodrigo Zampieri Nobre disse:

    Olá, boa noite!
    Por favor, teria alguma indicação de alguém que trabalha com aluguel de apartamento, casa ou quarto para quem deseja iniciar o processo de cidadania italiana na cidade de Lucca?

    Muito obrigado!

  2. Veridiana disse:

    Olá, Rodrigo, tudo bem?
    Você nos enviou um e-mail e já te respondemos sobre essa sua dúvida!

  3. Anizia disse:

    Olá,
    Meu antenato também era de Lucca. Estou com uma dúvida, você disse que enviou um e-mail para a Diocese de Lucca pedindo as certidões.
    Minha dúvida é: tenho que enviar um e-mail para a Diocese ou tem que ser diretamente para a igreja em que foi batizado, no caso é a Igreja de San Lorenzo na vila de San Lorenzo a Vaccoli? Se for diretamente para a igreja, estou com dificuldades em encontrar o e-mail.
    Muito obrigada.

  4. Veridiana disse:

    Olá, Anizia, tudo bem?

    Envie e-mail para a Diocese.

  5. Marcia Heloisa Franchi disse:

    Olá, muito bom seu blog e muito obrigada pela disposição das informações 😊 no seu relato, mesmo podendo fazer o processo de cidadania em Lucca, você preferiu ir para outra região, tem algum motivo ligado à demora do processo em Lucca?
    Estou pesquisando sobre comune, celeridade, possibilidade de aluguel, para o meu processo

  6. Veridiana disse:

    Olá, Marcia, muito obrigada! Fico feliz que tenha gostado! 🙂
    Eu não fiz o processo em Lucca porque não quis. Preferi fazer no sul por ter uma amiga lá.
    Te desejo uma boa sorte em seu processo e estou à disposição, caso você tenha alguma dúvida.

  7. wilson disse:

    Boa noite, incrível sua história, meu tataravô também era de Lucca, mas não sei qual a Igreja onde ele foi Batizado, teria como você me passar o e-mail da Diocese?

    Desde ja agradeço, obrigado.

  8. vanessa disse:

    Veridiana, seu blog é sensacional! adorei as informações. Me diz uma coisa… mesmo que na época não existia registro civil (1860), envio um email para Diocese mesmo buscando a certidão de nascimento e casamento?
    Poderia dizer qual o email de fato, essa informação tá muito difícil de ser encontrada e tenho certeza que poderá ajudar diversas pessoas nesse processo.

    Continue com esse seu blog mara! hahah
    e desde já obrigada pela atenção. :*

  9. Natalia avila disse:

    Ola boa noite.. acho que estou na mesma situaçao que tu , loucamente atras da documentacao e meu antenato também é de Lucca! Poderia me passar o email da Diocese por favor?

  10. Anabelle disse:

    Olá, já recebi o email da diocese de lucca, porém eles pediram pra depositar 50 euros pra enviar o documento. Agora estou com essa dificuldade pq não estou conseguindo fazer o depósito aqui pelo Brasil porque o valor e vai do e as taxas muito altas. Vc tem alguma ideia de como posso enviar?

  11. Claudia Gomes disse:

    Boa noite Veridiana, como voce tambem estou procurando conhecer mais sobre meus antepassados. Descobri que minha bisavó nasceu em Lucca, ja consegui todos os documentos dela aqui no Brasil. Mas gostaria de localizar a certidao de nascimento dela. Poderia me enviar o email da Diocese, nao sei ainda onde ela foi batizada mas tenho esperanças em conseguir mais alguma informação , o batismo dela em Lucca.
    Muito obrigada,
    Claudia

  12. PATRICIA NEVES BARRETO GIUSTI disse:

    Boa Tarde Veridiana. Meu antepassado nasceu na província de Lucca e também gostaria que me enviasse o e-mail da Diocese para eu solicitar os documentos dele.

    Obrigada

    Patrícia Giusti

  13. Flavia Jorge Stephansen disse:

    Olá Veridiana! Que relato sensacional! Meu tataravô também nasceu em Lucca e preciso da certidão de nascimento dele que nasceu em 1960, você poderia me passar o
    Email da Diocese para eu fazer o pedido? Muito obrigada! Já virei sua fã!

  14. MARCELO CAVALHEIRO DALL ACQUA disse:

    Olá vocês prestam alguma acessoria para a obtenção da cidadania. Pretendo ir para Itália em março de 2019

  15. Roberta Cristina Colliri disse:

    Olá!! Todos aqui querendo a mesma informação: e-mail Diocese de Lucca!! Alguém conseguiu??
    Parabéns pelo blog!!l Lindo seu relato!

  16. Veridiana disse:

    Olá, Roberta, muito obrigada! Fico feliz que tenha gostado.
    O e-mail da Diocese de Lucca é archivio@diocesilucca.it

  17. Veridiana disse:

    Você já possui a documentação necessária, Marcelo? Somos especializados em busca e pesquisa de documentos brasileiros e italianos, anaálise de documentos, retificação, tradução e apostilamento. Caso você precise de algum desses serviços, entre em contato pelo e-mail: contato@cidadaniatuttoaposto.com.br

  18. Veridiana disse:

    Você tem que seguir as instruções que a Diocese passou.

  19. Veridiana disse:

    Oi, Vanessa, puxa, desculpe a demora em te responder, mas não sei porque não recebia as notificações dos comentários.
    Primeiro te agradeço pelos elogios! Muito obrigada! 🙂
    Sim, antes de 1861 você envia para a diocese para buscar o registro religioso de casamento e o batismo do antenato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − cinco =

O conteúdo de texto, foto e vídeo do site CIDADANIA TUTTO A POSTO não pode ser copiado ou reproduzido sem autorização prévia.

Quer saber se tem direito a Cidadania Italiana ou Nacionalidade Portuguesa? Clique no botão abaixo e faça uma pré-consulta.
FAÇA UMA PRÉ-CONSULTA GRATUITA!
Fazer pré-consulta