O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA VIAJAR OU MORAR NA ITÁLIA

TEM MULHER NA MINHA LINHA ASCENDENTE QUE ME PASSA A CIDADANIA ITALIANA. O QUE FAZER?
13/09/2017
COSTUMES E TRADIÇÕES ITALIANAS
04/10/2017
Mostrar Tudo

O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA VIAJAR OU MORAR NA ITÁLIA

Se você está em busca da sua cidadania italiana e pensando em morar na Itália, ou se você está a fim de fazer aquela viagem incrível e conhecer os lugares maravilhosos que a Itália tem a oferecer, esse post veio pra te ajudar.

VIAJAR PARA A ITÁLIA

Brasileiros não precisam de visto para viajar à Itália, por fazer parte da União Européia, é possível viajar pelo país por até 90 dias, mas lembre-se, depois desse período você estará ilegal, portanto, entrar na Itália achando que você ficará 3 meses e depois já morar, sem seguir toda a burocracia necessária para tal, não é correto e não indicamos que faça isso.
A Itália é bem servida por trens que ligam suas grandes cidades e até mesmo cidades de outros países, você pode sair de Roma, Florença, Milão e ir, por exemplo, para Barcelona de trem. O transporte público nas grandes cidades funciona razoavelmente bem, nas pequenas, por a demanda ser menor, a quantidade de ônibus circulando não é tão grande, mas é possível usar sem problemas.
Cada pessoa tem seus gostos em relação a tudo em uma viagem, desde o quanto gastar até o tipo de hotel e lugares que queira conhecer. A Itália é um país que muitas regiões vivem do turismo e por isso, achar um hotel, B&B, hostel, não é difícil, basta apenas saber se você prefere ficar em uma região mais central, mais perto do burburinho, ou mais afastado, numa zona mais tranquila da cidade que você vai conhecer.
A comida italiana, como todos sabemos, é uma perdição, tendo para todos os gostos e bolsos. Os restaurantes costumam ter o seu menu na porta, para que você confira os preços e veja se vale a pena comer ali ou não, se você prefere não gastar muito, saia das zonas mais turísticas, que o preço será mais em conta.
Sobre quanto levar de dinheiro para uma viagem, depende muito dos seus planos, mas uma média de 60 euros por pessoa, por dia, é mais do que suficiente para comer, usar o transporte público e comprar alguma besteirinha pelo caminho.
No site quanto custa viajar é possível calcular o quanto você gastará na sua viagem. É só inserir o mês que você pretende ir, a cidade da qual você sairá e a que pretende visitar, quantas pessoas viajarão, se você prefere se hospedar em hotel ou hostel, e pode incluir seus interesses (gastronomia, família, locais históricos, compras, etc), e ainda fazer a opção para que no cálculo entre também gastos com transporte público, atrações e alimentação. Ele calcula tudo em reais, e te dá uma ideia de quanto dinheiro você precisará para sua viagem, incluindo o valor da passagem aérea.

MORAR NA ITÁLIA

Tenha em mente uma coisa (e que seja seu mantra): a Itália é um país burocrático. Para viver lá, você terá que preencher os requisitos necessários, apresentar documentações e algumas vezes, até certidão de antecedentes criminais. Caso você não tenha cidadania, deverá se dirigir ao Consulado da região em que você reside, e fazer o pedido de visto para trabalho.
Mas fazendo seu processo de cidadania italiana, se tornando italiano, a burocracia fica bem menor e é por isso que hoje tantas pessoas estão em busca da cidadania.

Muitas pessoas estão atrás de novas oportunidades, uma vida diferente, e melhor, da que tem no Brasil. Sendo cidadão italiano, você poderá trabalhar sem a necessidade de visto, estudar nas Universidades com preço mais em conta do que se fosse brasileiro (e também sem necessidade de visto para estudantes), enfim, a cidadania italiana abre um leque de oportunidades incríveis para quem quer viver na Itália.
Primeiro, como disse logo ali em cima sobre as viagens, é preciso saber quais são suas necessidades, que estilo de vida você tem, como pretende viver, seus planos para o futuro, porque, como em qualquer outro lugar do mundo, a Itália oferece possibilidades mil, e você precisa encontrar um lugar que abranja a maioria das suas necessidades. Por exemplo, sou paulista, vivo em São Paulo, eu não me acostumaria a viver em uma cidade do interior da Itália, por ser um lugar pacato, por isso, para viver lá, escolheria um grande centro urbano. São as suas características pessoais que acabam por determinar o lugar em que você residirá.

Se você quer começar do zero, acredito que seja melhor você pesquisar sobre as grandes cidades e seus arredores, como Roma, Turim, Milão, Florença, porque são nelas que existem mais oportunidades de trabalho, principalmente as cidades da região norte do país. Mas, caso você queira ter uma vida mais tranquila, com gastos menores, as cidades menores talvez sejam a melhor opção. O sul da Itália tem um custo de vida menor que o norte, mas as oportunidades de emprego no sul não são tão boas quanto no norte. Na verdade, o custo de vida depende muito de cada cidade e região, então, pesquise bastante para ver o que cabe no seu bolso e qual o tipo de emprego que você estará disposto a ter. No site expatistan você pode comprar o custo de vida entre cidades.

Sobre o salário, não existe um salário mínimo, o valor varia conforme a profissão. Se você tem curso superior, cidadania italiana e italiano fluente, as chances de você conseguir uma boa colocação aumentam.
Para se ter uma ideia, uma babá pode ganhar de 600 a 1.100 euros, dependendo da carga horária, já na construção civil, o salário é em torno de 3 mil euros.

No site il tuo salario (em italiano), você pode pesquisar o valor dos salários, inclusive, você pode explorar o custo de vida nas regiões e províncias de toda Itália.
Hoje, os profissionais mais procurados por lá são:
Mecânico
Marceneiro
Cozinheiro
Esteticista (os italianos são muito vaidosos, acho que até mais que os brasileiros)
Padeiro
Costureiro
Encanador
Trabalho com artigos de couro

Sobre gastos do dia a dia, mais uma vez, depende do seu estilo de vida, a média salarial faz com que você tenha gastos razoáveis com supermercado, aluguel, etc, mas não é um gasto excessivamente alto.
Um aluguel pode variar de 350 a 1.000 euros, dependendo da zona, do tipo de imóvel, da quantidade de cômodos.

Água, luz, gás e supermercado, para duas pessoas, a média é de 400 euros por mês. Portanto, com 1.500 euros por mês, duas pessoas conseguem viver bem.

Uma coisa que pode ser difícil para moradores de grandes cidades do Brasil, é que as cidades italianas não funcionam 24 horas, ou seja, tudo tem horário e se você quer fazer uma compra de supermercado a meia noite, sinto muito, isso será praticamente impossível.
A maioria dos estabelecimentos abre às 10 da manhã, fecha ao meio dia e reabre às 14 ou 15 horas (é a pausa pranzo, que conhecemos mais como siesta), permanecendo aberto até às 20 horas. No começo é difícil se acostumar, mas aos poucos, você se encaixa (e muito bem) nessa nova rotina, e verá o quanto corremos e como a vida pode ser mais tranquila.

E o lazer? Meus amigos, o que não falta é lazer, são parques, museus, teatros, espalhados por toda a Itália. Italianos têm muito orgulho da sua cultura e história, então, você sempre terá uma exposição para ver, uma festa de rua pra comer e se divertir, um espetáculo (de todos os gostos e bolsos) para aproveitar. Lembro quando estava em Palermo, apenas andando pelas ruas, e passei ao lado do Teatro Massimo, as cantoras líricas estavam aquecendo a voz logo ali do lado de fora, em uma portinha, achei aquilo muito legal, porque você vê que eles respiram cultura, aquela cena era algo normal ali, a encantada era só eu (rs). Mesmo em cidades pequenas, sempre terá um museu e principalmente alguma festa pra comemorar alguma coisa (aniversário da cidade, dia de algum santo, etc).

E não menos importante, aquilo que acredito que todos nós buscamos, a tranquilidade de se morar em um lugar sem o medo de ser assaltado no ônibus, na rua. Não é que não aconteçam crimes e que a Itália seja um poço de segurança, acontecem pequenos furtos e todo tipo de crime (porque afinal de contas, infelizmente, é do ser humano isso), mas nada comparado ao que ocorre aqui. Na Itália, andar pelas ruas é tranquilo, aquele pensamento de “já está tarde pra eu sair na rua”, praticamente não existe. É claro que sempre temos que tomar cuidado, mas você não vive com medo, a sensação de liberdade, de poder só bater a porta de casa com uma tranca, sem várias trancas e mais alarme e câmeras de segurança, é realmente delicioso.

Por isso, se você é descendente de italiano e está pensando no processo de cidadania, se vale realmente a pena mudar de vida, espero que esse post tenha te mostrado que é possível ter uma vida confortável no país da bota, e que o que vai facilitar muito, é a sua cidadania italiana na mão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 1 =

O conteúdo de texto, foto e vídeo do site CIDADANIA TUTTO A POSTO não pode ser copiado ou reproduzido sem autorização prévia.

Quer saber se tem direito a Cidadania Italiana ou Nacionalidade Portuguesa? Clique no botão abaixo e faça uma pré-consulta.
FAÇA UMA PRÉ-CONSULTA GRATUITA!
Fazer pré-consulta