PALERMO

DECRETO SALVINI O QUE MUDOU?
10/01/2019
COMO PESQUISAR IMIGRANTES PORTUGUESES
24/01/2019
Mostrar Tudo

PALERMO

Palermo, minha paixãozinha, um lugar efervescente, maluco, com comidas de rua maravilhosas, pessoas carrancudas mas divertidas, um trânsito um tanto quanto caótico, mas que depois de todo mundo reclamar, dá tudo certo no final.

Começo com uma dica importante pra quem estiver de carro: Cuidado! Para entrar no centro histórico (que provavelmente é onde você vai se hospedar e onde a maioria das atrações está), você precisará de um passe, é como se fosse um zona azul, um bilhete de parquímetro pra poder circular nessa área. É a chamada ZONA TRAFFICO LIMITATO e você deve comprar esse passe ANTES de entrar, senão você será multado, inclusive falei sobre isso nesse post aqui. Mas como toquei no assunto, em Palermo, você compra o biglietto per la zona trafico limitato em qualquer tabacchi, nele você vai ver que tem um lugar pra raspar, raspe e envie o número que aparece, junto com a placa do seu veículo por sms para o número que está escrito no biglietto (na parte de trás estão todas as explicações de como ativar), enviou, aguarde receber uma mensagem confirmando que seu carro está inscrito e autorizado a entrar na zona limitada, sempre deixe esse passe à mostra, no painel do carro. Atenção, essa “zona azul” serve por um dia, então a cada 24 horas, você deve comprar outro e seguir as mesmas instruções.

Mas vamos ao que interesse, o que conhecer em Palermo.

TEATRO MASSIMO
O imponente teatro da cidade e palco do terceiro filme do Poderoso Chefão.
Ele possui visita guiada que vale a pena, eles explicam desde a fundação do teatro, passando pela história do fantasma da ópera que mora por lá e contando que o camarote principal é acessível a todas as pessoas, pois não possui venda ou valor especial, qualquer um pode comprar um lugar ali, pois o que se preza é a democracia e a oportunidade de todos os cidadão poderem assistir aos espetáculos.
Você pode comprar uma arancina na Ke Palle (que fica na Via Maqueda, continuação da praça do teatro), sentar nas escadarias do teatro e ficar apreciando a vista, as pessoas passando, como os próprios parlmitanos fazem.

QUATTRO CANTI
Seguindo na Via Maqueda até o final, você chega na Piazza Vigliena, popularmente conhecida como Quattro Canti. É o cruzamento da Via Maqueda com a Via Vittorio Emanuele que começou a ser construída no século XVII por Giulio Lasso. O seu formato é de um octógono e em cada “canto”, a fachada de cada prédio tem uma fonte (representando um rio da cidade) onde estão representados um rei da Sicília (porque antes da unificação italiana, a Sicília era conhecida como Reino das duas Sicília), uma das quatro estações e uma das santas patronos da cidade.

Fachada Sul: Primavera, Carlo V, Santa Cristina

Fachada Oeste: Verão, Filippo II, Santa Ninfa
Fachada Norte: Outono, Filippo III, Santa Oliva
Fachada Leste: Inverno, Filippo IV, Santa Ágata

PIAZZA PRETORIA
Continuando pela Via Maqueda à direita está essa praça, onde você encontra a Fontana della vergogna. Essa fonte é considerada uma das mais bonitas da Itália e um símbolo Palermo. Datada de 1554, foi realizada por Francesco Camillani.
Essa fonte tem uma história curiosa. Na verdade quem a encomendou foi um nobre, Don Luigi Toledo que queria uma fonte enorme no jardim do seu palácio, ela deveria ter 48 estátuas representando figuras mitológicas e 90 colunas, porém, Don Luigi faleceu durante as obras e a peça é vendida ao governo de Palermo. O transporte das peças foi muito difícil, fazendo com que muitas delas se quebrassem e, por isso, foram instaladas as peças que sobreviveram ao transporte.

A obra é tem um banho central circundado de quatro escadas e no meio há um balaustre. Ao redor, Bacco versa água e existem outras figuras mitológicas: Diana, Hércules, Apólo, Adônes, Vênus, Pomona (que também representa os rios de Palermo – Oreto, Papireto, Gabriele e Maredolce).

CHIESA DI SANTA MARIA DELL’AMMIRAGLIO
A igreja mais bonita de Palermo, também conhecida como Martorana.
Sua construção é medieval, da época dos normandos e é curiosa pelos vários estilos que seu interior possui, devido aos séculos e séculos pelos quais ela vem passando.
Foi fundada em 1143 para o culto ortodoxo, tendo forma de cruz grega, decorada no estilo bizantino (com 4 pilares) e arcos que remetem ao estilo islâmico.

Entre 1683-1687 a nave central foi destruída e substituída por uma retangular e em 1740 passa por nova reforma, atendendo ao estilo barroco.

No século XIX ela é completamente abandonada e só volta a ser utilizado como igreja na primeira metade do século XX pelos ítalos-albaneses, conservando até hoje o rito grego-bizantino. O curioso é que os rituais são todos em grego antigo ou albanês e não raro você encontrará os fiéis rezando ou conversando em albanês.
Por ser essa mistura de estilos, você verá mosaicos bizantinos, pinturas barrocas e construções medievais, o que dão a ela o título de igreja mais bonita de Palermo. É uma jóia que merece ser visitada.

GALLERIA PALAZZO ABATELLIS
Abriga obras de arte da Idade Média até o século XVIII.
Este palácio é um dos mais importantes do Renascimento em Palermo, e por isso, a visita não deve ser feita somente pelas obras de arte que ele abriga, mas pela sua construção, que está no bairro da aristocracia parlemitana da época renascentista.
Nos belos salões você encontrará esculturas, obras em madeira, cerâmicas, afrescos, e obras do artista Antonello da Messina, entre elas,  a famosa Annunziata.

PALAZZO CHIARAMONTE STERI
Esse foi um dos lugares que mais me impressionou na vida. Foi sede da inquisição espanhola e lá é possível fazer uma visita guiada e ver os desenhos que os prisioneiros faziam na época da inquisição. O material utilizado para desenhar era resto de comida, fezes, urina e barro, o objetivo era demonstrar o conhecimento da bíblia, a fé para que os inquisidores pudessem constatar que as pessoas eram tementes a deus e que não mereciam estar ali.

É possível observar mapas da Sicília, o que demonstra que não eram apenas pobres os presos, mas sim pessoas de toda e qualquer classe social, já que também é possível ler poemas, ver trabalhos mais requintados, enfim, um show de horror e de desespero que se sente até hoje através desses desenhos e pelas histórias contadas ao longo da visita. Ao final da inquisição, a maioria dos documentos foi queimada e o pouco que restou é estudado até hoje para que a história não se perca e as pessoas possam ter a consciência dos horrores que lá aconteceram.
É um ótimo lugar para se conhecer a história da humanidade e refletir sobre o que fomos e somos.

Perto daqui, está a Antiga Foccacceria San Francesco, ótimo lugar para comidas típicas, caso queira entrar de cabeça, experimente o famoso e típico sanduíche de baço de boi (panino ca meusa), eu não comi, só posso dizer o que o garçom me explicou, ser uma iguaria deliciosa com gosto forte, parecido com fígado. Esse restaurante foi fundado em 1834 por um ex-cozinheiro da realeza local, que resolveu cozinhar para o povo. Por lá passaram figuras ilustres, entre elas Luigi Pirandello e Garibaldi.

CATTEDRALE DI PALERMO
Caracterizada por diferentes estilos, é dedicada a Assunção da Virgem Maria, fundada em 1185 na área onde antes havia uma igreja bizantina. No século XIV e XV suas torres foram construídas e entre as décadas de 1781 e 1801  a parte neoclássica foi concluída.
O portal gótico da entrada da igreja tem um nicho datado do século XV de uma Madonna.
A porta que por hoje se entra, é em estilo Gótico Catalão, com três arcadas, construído aproximadamente em 1465. A primeira coluna à esquerda desta porta é original da mesquita que um dia esteve naquele terreno.
Ela tem a forma de uma cruz latina com nave e dois corredores divididos por pilastras . A área do altar-mor é cercada por torres e grandiosamente decoradas, que faz parte do edifício original do século XII, enquanto a parte mais moderna da igreja é o lado esquerdo, que tem um portal do início do século XVI.

Você pode visitar a cripta e também subir no telhado, que dá uma vista lindíssima de toda a cidade.

PALAZZO DEI NORMANNI
Residência real mais atinga da Europa, que foi centro do poder siciliano por séculos e que hoje em dia é sede da Assembléia Legislativa da Sicília.

A primeira construção é atribuída ao período da dominação árabe na Sicília no século IX, passando os normando s reforma-lo para ser uma construção com várias funções e exprimir o poder da monarquia.

Em 1132, sob o reinado de Ruggero II, foi construída a capela Palatina, incrivelmente linda, e que é o centro do palácio.
Em algumas oportunidades e em certos horários é possível conhecer os aposentos reais, além da Capela Palatina. Mas pelas duas vezes que estive em Palermo não consegui visitar os aposentos por ser ainda sede de governo e ter expediente por lá. Mas a visita à capela, e ao prédio em si, é mais do que recomendada e de encher os olhos.
Nessa região você pode comer um belo cannolo ou tomar um delicioso gelato na Pasticeria Cappello.

CATACOMBE DEI CAPPUCINI
Esse é um local meio fora da rota comum de turistas, mas que, se você não tem medo, é parada obrigatória para conhecer um pouco da cultura local. Os sicilianos tinham o costume de mumificar as pessoas, principalmente pessoas da alta classe social e religiosa e deixar seus corpos mumificados à mostra. É isso que você verá nessa catacumba, múmias de antigos parlemitanos por vastos corredores, distribuídos entre crianças, mulheres, homens, monges, padres e profissionais.
Originalmente suas dependências foram criadas apenas para os frades da ordem dos Cappucini, mas com o passar do tempo foi se estendendo para a população que podia pagar pela mumificação.

É lá que se encontra a múmia mais bem conservada do mundo, da menina Rosalia Lombardo, morta em 1920.

A catacumba possui mais de 8000 corpos e 1252 múmias.

A múmia que mais me chamou atenção é de um homem pendurado na parede que possui olhos de vidro, dizem que ele foi o Casanova siciliano e que pediu que ao morrer e ser embalsamado, pudesse ficar de pé e ter olhos para enxergar todas as mulheres que passarem pela frente dele, algo totalmente bizarro.

SE PERDER PELAS RUAS E ANDAR NA BEIRA DO MAR
Como sempre falo, se percam pelas ruelas pra conhecer a cidade fora do roteiro turístico, o Palazzo Chiaramonte e o Abatellis estão perto do mar, andem pela costa, que é bonita e tem um calçadão bom pra ficar ali tomando um gelato.

Palermo é encantadora, esteja preparado para se encantar e comer muito bem onde quer que você pare.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 − 1 =

O conteúdo de texto, foto e vídeo do site CIDADANIA TUTTO A POSTO não pode ser copiado ou reproduzido sem autorização prévia.

Quer saber se tem direito a Cidadania Italiana ou Nacionalidade Portuguesa? Clique no botão abaixo e faça uma pré-consulta.
FAÇA UMA PRÉ-CONSULTA GRATUITA!
Fazer pré-consulta